Imagem capa - Como saber se o bebê está com frio? por Claudia Milani Fotografia
Recém-nascidos e bebês

Como saber se o bebê está com frio?

Chegou o inverno e com as baixas temperaturas também vem a preocupação em saber se o bebê não está passando frio. Uma coisa que aprendi é que observar mãos e pés não é a maneira correta, segundo especialistas. Como trabalho com recém-nascidos já aprendi a observar se o bebê está confortável, pois embora eles não saibam falar, eles sabem sinalizar se algo está incomodando, inclusive o frio. Separei aqui um artigo da Revista Crescer que ensina como saber se o bebê está sentindo frio. Fique alerta também para não exagerar e agasalhar demais!  

Se tem uma dúvida que ronda a cabeça dos pais de recém-nascido durante os dias frios é saber se o bebê está aquecido o suficiente. Na tentativa de responder tal pergunta, muitos costumam observar as mãos e os pés das crianças. Mas sabia que essa não é a maneira correta de se certificar se a criança está em temperatura adequada?

O ideal é tocar o tronco e o abdômen para ver se estão mais gelados que o restante do corpo, além de prestar atenção se o bebê está mais irritado e pálido do que o normal. “Mãos e pés frios não significam sempre que a criança está mal agasalhada, pois o bebê costuma ter as extremidades mais frias mesmo”, explica a neonatologista Clery Bernardi Gallacci, do Hospital e Maternidade Santa Joana (SP).

Outro erro comum é a tendência de colocar várias roupas no bebê acreditando que ele sente mais frio que o adulto. De acordo com a pediatra Rafaella Gato Calmon, do Hospital Leforte (SP), em geral, até os 2 anos, uma camada a mais de roupa, em relação ao adulto, é o suficiente para proteger a criança nos dias frios. “O período mais crítico de temperatura vai do nascimento até 1 mês de vida, quando o bebê não tem uma regulação de temperatura corporal apropriada. Porém, mesmo quando mais velhos, colocar roupa demais pode ser perigoso, por conta do risco de hipertermia, sobretudo na hora de dormir”, alerta a médica.

Quando se preocupar?

A temperatura normal do organismo varia de 35,5 graus a 36,5 graus. Ainda que não raro esses valores sejam excedidos, os pais só devem se preocupar quando a criança apresenta temperatura maior que 37,8 ou menor que 35 graus. Nesse último caso, o alerta deve ser redobrado se o bebê estiver molinho, prostrado e se recusa a mamar, o que pode indicar a hipotermia. Já no caso da hipertermia, que pode ocorrer quando ele é agasalhado demais, os sinais de alerta são irritabilidade, suor excessivo, choro e recusa de alimento. Nas duas hipóteses, o médico deve ser procurado o quanto antes, visto que a hipertermia pode levar à desidratação e a hipotermia, à morte.

Foto: Claudia Milani

Texto: Gladys Magalhaes

Leia também:

Quantas horas seu filho precisa dormir por dia?